Feeds:
Posts
Comentários

Cinema Turco

O cinema turco reflete um país com uma cultura marcada entre modernidade e tradição, entre campo e cidade, entre Ocidente e Oriente. Aborda ainda os conflitos sociais entre pobres e ricos, conflitos políticos entre turcos e curdos, conflitos entre as gerações. O Cineclube Cultura deste mês, apresenta seis filmes, entre os mais importantes da Turquia.

Dia 09 – sábado

Era uma vez em Anatólia (Bir Zamanlar Anadolu’da, Turquia, Bósnia, 2011)

Direção de Nuri Bilge Ceylan

Com Muhammet Uzuner, Yilmaz Erdogan, Taner Birsel, Ahmet Mümtaz Taylan

A vida em uma pequena aldeia é semelhante a uma viagem em plena estepe: existe a impressão que algo de novo e diferente vai surgir por trás de cada colina, mas vemos sempre as mesmas estradas monótonas, estreitas, que desaparecem para depois continuar. Na cidade de Keskin, Turquia, uma caravana – da qual fazem parte advogados, coveiros, polícias e um médico legista – segue pelas estepes da Anatólia em busca de um corpo. Kenan, suspeito do homicídio, guia aqueles homens pela região tentando recordar-se do local onde sepultou o corpo. Diz que estava alcoolizado, que está confuso. Até que, depois de uma longa e exaustiva viagem, encontram o lugar que procuravam. O dia desperta, a vítima é recolhida e autopsiada, ao mesmo tempo que a esposa do falecido chega para reconhecer o corpo. E é então que a causa e o motivo do crime são revelados. Grande Prêmio do Júri no Festival de Cannes. Cor, 157 min.

Trailer: https://www.youtube.com/watch?v=CSubUjPc_jQ

Dia 10 – domingo

Verão seco (Susuz Yaz, Turquia, 1963)

Direção de Metin Erksan

Com Erol Tas, Hülya Koçyigit, Ulvi Dogan, Alaettin Altiok

Osman vive impondo sua personalidade autoritária e mesquinha a seu irmão caçula, Hasan. Acaba por incitá-lo a raptar a noiva em vez de esperar a data do casamento, e força o jovem casal a colaborar com seu plano de cercar a nascente das suas terras, cortando, assim, a água dos outros agricultores. Na revolta que se segue, Osman mata um camponês, e Hasan assume a culpa e é preso. Osman esconde as cartas que Hasan manda e diz para a jovem noiva que ele morreu. Mas um dia o governo declara anistia. Sob a principal linha narrativa, o filme aborda um grave conflito social, por água e terra na região rural da Anatólia – e que acaba interferindo nos relacionamentos e destinos das pessoas. Verão seco foi o primeiro filme turco a abordar com realismo uma questão social, e o primeiro a ganhar um prêmio em um prestigiado festival internacional – o Urso de Ouro no Festival de Berlim de 1964. A partir daí, o cinema turco começou a ser reconhecido internacionalmente, o que deu um grande impulso a sua indústria cinematográfica.
P/b, 90 min.

Trailer: https://www.youtube.com/watch?v=5v4HgK43Z78

Dia 16 – sábado

A dança da vida (Zenne Dancer, Turquia, 2012)

Direção de Caner Alper e Mehmet Binay

Com Kerem Can, Giovanni Arvaneh, Erkan Avci, Tilbe Saran

Tradição e cultura moderna entram em colisão na vida de três homens muito diferentes. Daniel é um fotojornalista alemão que busca inspiração em Istambul. Lá ele conhece Can, um dançarino do ventre, que é apoiado e amado por sua família, mas é perseguido por ter escapado do serviço militar. Daniel se apaixona por Ahmet, um amigo de Can que vem de uma família extremamente tradicional e conservadora do interior da Turquia. Apoiado por Daniel, Ahmet busca honestidade e liberdade, uma decisão que terá consequências trágicas. Baseado na história real do jovem Ahmet Yildiz, que em 2008, foi assassinado pelo pai por ser homossexual. Cor, 99 min.

Trailer: https://www.youtube.com/watch?v=rnvZiwF_cCY

Dia 17 – domingo

Leite (Süt, Turquia, França , Alemanha, 2008)

Direção de Semih Kaplanoglu

Com Melih Selcuk, Basak Köklükaya, Riza Akin

Cor, 98 min.

Segundo filme da trilogia de Yusuf.

Recém formado na escola e sem conseguir ingressar na faculdade, Yusuf se sente inseguro sobre seu futuro em um país provinciano. Escrever poesia é sua grande paixão e alguns dos seus poemas começam a ser publicados em obscuras revistas literárias. Mas nem as poesias nem o decrescente preço do leite que vende são de grande ajuda para Yusuf e sua mãe.
Até agora, a mãe viúva de Yusuf, Zehra, havia concentrado toda a sua atenção sobre seu filho único. Ainda uma mulher jovem e bonita, Zehra tem uma relação discreta com o chefe da estação da cidade. O caso de sua mãe e o fato de ter sido considerado incapaz para o serviço militar devido a uma doença na infância fazem Yusuf ficar ainda mais ansioso sobre a transição para a a vida adulta.
Trailer: https://www.youtube.com/watch?v=gdg3hPjsF2Y

Dia 30 – sábado

Jîn (Jîn, Turquia, Alemanha, 2013)

Direção de Reha Erdem

Com Deniz Hasgüler, Onur Ünsal, Yildirim Simsek

Nos territórios curdos da Turquia, Jin, uma jovem rebelde, abandona seu grupo de guerrilheiros, tentando voltar para sua família e a vida normal. Mas, agora, tem que se esconder do seu grupo, para quem ela é uma traidora e do exército turco, para quem é uma terrorista. Cor, 122 min.

Trailer: https://www.youtube.com/watch?v=sCePQGpefFU

Dia 31 – domingo

Can (Can, Turquia, 2011)

Direção de Rasit Çelikezer

Com Selen Uçer, Serdar Orçin, Yusuf Berkan Demirbag

Depois de fugir para Istambul, a fim de escapar das objeções de suas famílias, Cemal e Ayse estão felizes em seu casamento. A única coisa que falta em suas vidas é o bebê que eles tanto gostariam de ter, mas descobrem que Cemal é estéril. Frustrado e envergonhado, ele pede que Ayse finja estar grávida, planejando adotar um bebê de forma ilegal, que vai chegar nove meses depois. Mas quando o bebê chega, em circunstâncias duvidosas, Ayse se sente impossibilitada de desenvolver qualquer sentimento materno por ele. Como ela e Cemal vão ficando cada vez mais ressentidos um com o outro, o casamento começa a desmoronar. Cor, 106 min.

Trailer: https://www.youtube.com/watch?v=JhQaRlbkYEU

Horário: 20 horas

Local: Sala Roberto Rezende – Oficina Cultural

Pça. Clarimundo Carneiro, 204 – Bairro Fundinho

Entrada Franca

Informamos que, de acordo com o Calendário Acadêmico da UFU, o prazo para a solicitação de TRANCAMENTO PARCIAL de disciplinas vai até o dia 04/05/2015 (segunda-feira).

O aluno interessado deverá comparecer no setor de atendimento ao discente no bloco 1A (ao lado do Banco do Brasil) munido do código da disciplina e da turma que deseja trancar ( consta no horário) e pagar uma taxa de R$ 3,00 por disciplina. Cada disciplina pode ser trancada somente uma vez. Com exceção das disciplinas obrigatórias, se trancada uma disciplina optativa, não é necessário cursar o mesmo componente curricular que trancou, somente se desejar.

Dúvidas poderão ser sanadas na Secretaria da Coordenação do Curso de Filosofia no bloco 1U sala 1U121 ou ainda pelo e-mail filosofiaufu@gmail.com ou telefone 3239-4251.

 

Secretaria da COCFI

Atenção interessados em participar do Curso de Introdução a aspectos gramaticais de Alemão, haverá uma nova prova de admissão.

 

NOVA PROVA DE ADMISSÃO dia 28/04 – Terça-feira às 14h no bloco 1G sala 227.

 

COCFI

O Programa de Pós-Graduação da Faculdade de Educação da Universidade Federal de Uberlândia convida para:

 

Minicurso:

“O nada pode ser tudo: Imaginação e Mito na criação do eu e da história em Fernando Pessoa”

Prof. Dr. Paulo Borges (Universidade de Lisboa)

25 e 26 de Maio de 2015

Bloco G, Sala 145, 19:00h

 

Conferência:

“Ilusão, morte de Deus, vazio e vacuidade: Nietzsche e o Budismo”

Prof. Dr. Paulo Borges (Universidade de Lisboa)

27 de Maio de 2015

Bloco 5O, Auditório B, 08:30h

 

Contamos com a vossa participação!

 

Os organizadores,

Romana Valente Pinho e Márcio Danelon

 

Prof. Dr. Paulo Borges é Professor Auxiliar do Departamento de Filosofia da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, diretor da revista Cultura ENTRE Culturas e presidente do Círculo do Entre-Ser (associação filosófica e ética). Foi ainda presidente da Direção da União Budista Portuguesa (de 2002 a 2014), presidente da Direção da Associação Agostinho da Silva (de 2004 a 2013) e cofundador e presidente do Partido Pelos Animais (PAN) (2011 a 2014). Entre outros títulos, publicou: O Coração da Vida. Espiritualidade, meditação, ação integral (2014); Quem é o meu próximo? Ensaios e textos de intervenção por uma consciência e uma ética globais e um novo paradigma cultural e civilizacional (2014); É a Hora! A mensagem da Mensagem de Fernando Pessoa (2013); O Teatro da Vacuidade ou a impossibilidade de ser eu. Estudos e ensaios pessoanos (2011);Descobrir Buda. Estudos e ensaios sobre a via do Despertar (2010); Uma Visão Armilar do Mundo. A vocação universal de Portugal em Luís de Camões, Padre Antônio Vieira, Teixeira de Pascoaes, Fernando Pessoa e Agostinho da Silva (2010); Da Saudade como Via de Libertação (2008); Princípio e Manifestação. Metafísica e Teologia da Origem em Teixeira de Pascoaes (2008); O Budismo e a Natureza da Mente, com Matthieu Ricard e Carlos João Correia (2005); Pensamento Atlântico (2002); Do Finistérreo Pensar (2001); A Plenificação da História em Padre Antônio Vieira. Estudo sobre a ideia de Quinto Império na “Defesa perante o Tribunal do Santo Ofício” (1995).

Prezados alunos ingressantes (2015), informamos que o Guia Acadêmico já está disponível na Secretaria da Coordenação do Curso (bloco 1U sala 1U121).

Interessados podem comparecer no horário de expediente para retirar o seu Guia.

 

COCFI

** GRUPO KANT DA UFU **

Em 28/04/15, das 14:00 às 16:00, na Sala de Reuniões do Bloco 5M

Sejam bem vindos!!

O GEPIFKI Grupo de Estudo e Pesquisa sobre a Filosofia Kantiana e suas Influências nasceu em 2010 e desde então está cadastrado no Diretório dos Grupos de Pesquisa do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). Sob a liderança do Prof. Olavo Calábria e contando com a colaboração de professores, alunos de pós-graduação e graduação, entre outros pesquisadores, nosso Grupo Kant trabalha para construir e consolidar um espaço regional de referência na produção filosófica sobre a filosofia kantiana, focalizando as influências que o idealismo transcendental sofreu e/ou exerceu em relação outros pensamentos modelares da história da filosofia.

Nossas principais atividades concernem à realização de reuniões acadêmicas quinzenais e de eventos anuais. Em 2011, realizamos o I Colóquio Kant da UFU, cujo tema foi “A Filosofia kantiana e suas influências”. Em 2012 publicamos os Anais do I CKU e realizamos o II Colóquio Kant da UFU, cujo tema foi “A obra filosófica de Kant”. Em 2013, realizamos o I Seminário do Grupo Kant, cujo tema foi “A imaginação na história da filosofia”. Em 2013 publicamos os Anais do II CKU. A partir de 2015, realizaremos eventos bienais, intercalados com Seminários temáticos e a publicação dos Anais correspondentes.

O GEPIFKI mantém intercâmbio com vários pesquisadores do GT Kant da ANPOF, assim como de diversas associações e entidades educacionais que se dedicam ao tratamento das obras de Kant, sediadas principalmente no Brasil, na Europa e nos Estados Unidos.

http://coloquiokantufu.blogspot.com.br/

grupokant@ifilo.ufu.br

Atenção alunos matriculados na disciplina GFI020 – LÓGICA 1 turma F (turno Noturno) com o Prof. Carlos.

Informamos que hoje 20/04/15 (segunda-feira) NÃO haverá aula.

COCFI

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 580 outros seguidores